sábado, 30 de agosto de 2008

MINHA OPINIÃO SOBRE AS FARC

Quero pedir desculpas aos leitores do DIÁRIO ANDRÉ FERNANDES pela minha ausência. O motivo é bom! Estou fazendo assessoria de imprensa do candidato a prefeito do Rio Vinicius Cordeiro. Publicarei em poucos dias alguma coisa mais sobre como se deu esse trabalho e o que penso sobre as eleições municipais aqui em minha cidade.
Gostaria de responder a pergunta da leitora Fernanda, de Brasília, que me perguntou há algum tempo sobre a minha opinião sobre as FARC - Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.
Conheço há muitos anos e observo os movimentos revolucionários da América Latina. Lembro-me que fiquei fascinado quando comecei a estudar mais sobre o tema. Se olhar meu orkut verá que tenho entre meus vídeos uma entrevista do pessoal do jornal INVERTA com um dos lideres das FARC.
Existe no mundo, principalmente por parte dos EUA, uma tentativa de criminalização de movimentos populares ou revolucionários que discordem do "status quo". Basta observar como os EUA tentam desmoralizar e demonizar o presidente da Venezuela. Não precisamos ir tão longe, é só percebermos o que acontece aqui também em nosso país com o MST e com movimentos populares de uma maneira geral. A maneira de desarticular é a criminalização de tais movimentos. Eu mesmo senti isso na pele com o MOVIMENTO FAVELANIA. O governador na época, determinou que eu fosse enquadrado na Lei de Segurança Nacional! Depois viram que iam fazer uma grande burrada e voltaram atrás.
Porque comecei dando esse relato? Porque normalmente não conhecemos bem esses movimentos e guiamos nossas opiniões pelo que nos é passado pela grande mídia. Basta ver o documentário A REVOLUÇÃO NÃO SERÁ TELEVISIONADA para perceber que a mídia não trabalha à favor de movimentos falem em distribuição de renda ou se posicionem contra a elite dominante.
Não gostaria de emitir uma opinião baseada no senso comum que simplesmente ouve ou lê as notícias e não analisa a história ou o que está tentando ser imposto à sociedade. Por isso minha opinião sobre as FARC é que eles são um grupo que existe há décadas e que encontrou eco entre os pobres daquele país, caso contrário não estariam resistindo tanto. O governo Colombiano deve tentar negociar com esse grupo para que eles saiam da clandestinidade e possam ter suas reivindicações minimamente atendidas para que possa ter fim a guerrilha que tem causado tantas mortes na região. Se um povo vive oprimido com um sistema e se acomoda isso pode ser pior do que o confronto que possa vir a existir.
Uma das coisas que compromete a imagem da organização e que é utilizado para combate-la é o fato deles utilizarem-se da venda de drogas para financiar suas ações. Alguns dizem que é legitimo pelo fato de ser um produto natural do próprio país. Outra coisa que depõe contra são os sequestros e a violência. Não sou a favor de sequestros e tampouco gosto de ver as guerras acontecendo. Para falar mais sobre as FARC, precisaria ter ido lá, in loco, para emitir uma opinião melhor e mais comprometida. Portanto, até o momento, é o que penso.

2 comentários:

Sandra Manga disse...

Concordo com você quando diz que não conhecemos o movimento a ponto de manifestar uma opinião real e verdadeira.
Do pouco que eu conheço e em minha humilde opinião, um movimento financiado pelo dinheiro das drogas e das armas não pode ser correto por estar pondo em risco, muitas vezes, a vida de terceiros inocentes, por outro lado talvez pegar em armas tenha sido a únca forma de ser ouvido quando a democracia não existe.

Qualquer movimento totalitário, seja ele situacional ou paralelo deve ser elimanado, pondo em prática o debate sobre os problemas e procurando uma solução não violenta e justa.

Beijo.

Fernandinha disse...

Obrigada pela atenção André!
Não esperava uma opnião diferente!
Eu tenho cá minhas dúvidas e, ainda não tenho opnião formada... Sua opnião e argumentos, me ajudam!!!
Concordo com os ideais, mas discordo dos meios utilizados. Sei que é preciso "radicalismo", nesse tipo de movimento. E, sei que realmente a mídia qdo não consegue abafar, procura criminaliza-los. Porém, qdo são financiados por dinheiros de drogas, agem com violência e sequestram pessoas, a mídia já não age sozinha!

Compartilhe!