terça-feira, 3 de abril de 2007

PROFISSÃO REPÓRTER







Conheci Caco Barcellos quando trabalhava na Fábrica de Esperança em Acari, como assessor de assuntos comunitários. Na época estava acontecendo a OPERAÇÃO RIO (escreverei em próxima oportunidade mais profundamente sobre esse episódio), momento em que as favelas do Rio ficaram ocupadas pelas forças armadas, e Caco queria fazer o que ninguém da imprensa tinha feito. Ele queria proporcionar um outro olhar à sociedade. Ele queria estar dentro da favela de Acari quando acontecesse a invasão do Exército. Foi o que ele fez, ficou por lá aguardando a chegada, para ver não com os olhos de quem está invadindo, mas com os de quem está sendo invadido. Por vezes vi a imprensa subir as favelas atrás da policia, dando a visão da invasão, mas dificilmente isso acontecia ao contrário, mostrando o pânico dos moradores das favelas. Caco pensou nisso! Depois estivemos juntos em tantas outras oportunidades, apresentando ele ao personagem principal de seu livro ABUSADO, bem como acompanhando a produção desse livro. Ainda antes de lançar o livro, ele foi convidado para ser correspondente internacional da TV GLOBO em Londres, tendo vindo ao Brasil para o lançamento do mesmo, e ficando mais algum tempo fora do Brasil. Em dois mil e cinco ele voltou para o Brasil, e em dois mil e seis ele levou ao ar no Fantástico o PROFISSÃO REPÓRTER. A idéia do programa é enfocar vários lados de uma mesma problemática, onde jovens repórteres que fazem parte de sua equipe mostram como se faz a reportagem. E só para não deixar dúvidas, afirmo com conhecimento que Caco fez uma seleção rigorosa dos profissionais que trabalhariam com ele. Profissão Repórter saiu do quadro do FANTÁSTICO, por uma quinta-feira do mês de Dezembro de dois mil e seis, e ocupou o lugar do LINHA DIRETA, batendo todos os recordes de audiência do horário. Por isso acredito em uma possibilidade que venha ocupar esse espaço, que seria bem melhor, porque linha direta ninguém merece! Confesso que amo notícias e informação, porém não gosto tanto assim do Fantástico, mas não perco o PROFISSÃO REPÓRTER e fica aqui minha indicação desse programa.

4 comentários:

nadia disse...

Parabéns pelo blog, André!

Sou uma das repórteres que participaram com o Caco do começo dessa aventura: Profissão Repórter.
Esse jeito do Caco de ver as coisas por vários lados é, de fato precioso. Ele entende de olhar!
Mas o que acho mais genial no quadroé que ele consegue ser inovador simplesmente resgatando o tradicional. Fazemos reportagem, pura e simplesmente. Esse gênero que o jornalismo tantas vezes esquece.
O simples é quase sempre o essencial...
Abraços e sucesso!
Nádia Bochi

priscila disse...

é verdade, quando vc pode ver o outro lado da noticia a gente agradece...

Aninha disse...

Não sei... Acho o Caco Barcellos maravilhoso, mas gostaria q as reportagens do programa fossem mais quentes, contundentes...

Elton Hubner disse...

Que pena que você não citou Rota 66, também do Caco. Tratando de milícias disfarçadas de policiais, o livro foi publicado anos atrás, mas, infelizmente, continua atualíssimo...

Compartilhe!