quinta-feira, 16 de outubro de 2008

PROPOSTA

Vem, que eu canto pra você as nossas chuvas
porque entendo esse nosso pacto com o vento.
Se nossos corações palpitarem em outras curvas e a gente se for,
é porque ainda nos nutrimos das possibilidades de outros caminhos.
(Mas, vem, que minha proposta é de um perpétuo movimento:
deste que nos faz vivos, confusos, certeiros, intensos, inteiros.)
Eu entendo essa roupa feita de jornadas.
Eu entendo essa alma impulsionada pela eterna busca.
Mas quando teu corpo inteiro só precisar de um aconchego,
te faço uma cama entre os meus seios
só pra você me contar sobre o fim do tempo da espera.
(Vem! Pra nos anteciparmos todas estas primaveras.)

Marla de Queiroz

Um comentário:

maria da graça disse...

Não há mesmo...
Quem enfrente um guerreiro,
Que luta de cara limpa,
Peito aberto, mente sã
Nesse mundo inteiro.
Por caminhos espinhosos...
Tirando os espinhos
Sem ferir ninguém.
Pode ser esse ou aquele
Alguém tão pobre
Que dele precise
Alguém tão rico
Que dele goste
Alguém tão poderoso
Que ele incomode.
Alguém que sendo gente
E gente que sente
Que o povo precisa
Que a Luta Continue
Através de todos
E dele, por que
Fala a verdade
Conduz à veracidade dos fatos
E não importa onde seja...
Se precisar,
Ele está lá!
ANDRÉ FERNANDES!!!

Compartilhe!